Qual a melhor idade para colocar os filhos na escola?

Esse mês minha filha de 1 ano e 3 meses começou a ir para escola e até chegar esse momento eu fiz e refiz um milhão de vezes essa pergunta. Após pensar em centenas de possibilidades, decidimos (eu e o papai) que esse seria o momento do inicio escolar dela.foto texto

Quando nasce um filho, por um tempo significativo as novas mamães deixam de vivenciar vários papeis. Ser esposa, ser filha, amiga, profissional…tudo isso fica a segundo, terceiro, quarto plano, o que pode  resultar em sofrimento para algumas mamães.

Esse sofrimento ainda é ampliado pela forma que a sociedade reage: “Como assim já vai para escola? Você não queria tanto um filho? Vai deixar com “vóóóó”?  São tantos apontamentos, críticas, caras esquisitas, que as mamães começam aí sentirem-se culpadas.

Desde que entrei nesse complexo mundo da maternidade tenho me observado e olhado com mais empatia para outras mães. Tenho entendido que não é errado querer voltar a trabalhar, ou ter uma rotina próxima a que tinha antes da maternidade. Tenho entendido que não há tempo certo, cada nova mamãe sabe qual o seu momento. Para algumas o certo é parar de trabalhar, para outras o certo é voltar, não há regras, cada uma tem uma história própria, necessidades, expectativas, desejos, e tudo isso influencia nessa decisão.

Posso dizer pra vocês que minha experiência até aqui tem sido positiva. E isso não quer dizer que aqueles sentimentos de preocupação, ansiedade e medos não estejam presentes, pois eles estão! Tenho observado minha filha bem, feliz, e isso me fortalece. Também consegui um tempo pra mim: ampliei meu horário de trabalho, tenho tomado banho sem precisar cantarolar músicas infantis, consegui fazer minhas unhas, e já tenho pensado em fazer alguma atividade física!!! Só quem é mãe sabe o quanto essas coisas são valiosas.

Nossa história de vida é única, ou seja, apesar de sermos mamães, cada uma passou por histórias diferentes, e isso nos torna pessoas diferentes, com vontades e necessidades individuais. Então lembre-se que tudo bem se você decidir parar de trabalhar depois do nascimento do seu filho (a), e tudo bem também se você decidir que é hora de voltar.

Se observe, se sinta, observe seu filho o sinta também, e entenda que só você tem acesso aos reais motivos de uma decisão tão importante como essa. Seu filho (a) precisa de atenção, carinho e cuidados, e isso ele continuará recebendo de você. Ser uma boa mãe requer que você esteja bem, física e emocionalmente. Entenda quais são suas necessidades, e as realize. Seja mãe, filha, amiga, profissional…Seja o que quiser ser e ainda assim, poderá uma boa mãe.

Por Renata Trovarelli

Mamãe, Psicóloga, Esposa, Filha, Amiga, Irmã…

Anúncios