Psicólogo NÃO é coisa de louco!

Você já se perguntou por que algumas pessoas fazem terapia? Ou ainda, pra que serve terapia?

Esse parece ser um assunto batido, mas não é. Ainda encontro muita gente por aí que desconhece os benefícios e até os propósitos do processo terapêutico.

Fazer terapia deixou de ser exclusividade de quem tem algum diagnóstico (depressão, transtorno bipolar, ansiedade, entre outros). Crianças, jovens, adultos, idosos e casais podem se beneficiar da Psicologia. Essa importante ciência está à disposição de todos nós, para aliviar dores emocionais, promover mudanças comportamentais, trazer compreensão sobre nossos comportamentos e promover aceitação para situações que não podem ser mudadas.

Para exemplificar um pouquinho do que falei acima, citarei abaixo 10 condições que podem ser trabalhadas em terapia:

  1. Dificuldade para falar em público;
  2. Dificuldade para dizer não;
  3. Dificuldade para manter relacionamentos;
  4. Dificuldades para expressar sentimentos positivos para aqueles que ama;
  5. Elevada auto exigência;
  6. Tristeza sem explicação aparente;
  7. Dificuldade para lidar com os próprios sentimentos e pensamentos;
  8. Dificuldade para tomar decisões;
  9. Falta de aceitação de si próprio;
  10. Isolamento social.

Percebam que são questões que surgem no dia a dia e a princípio parecem simples, mas não são, elas podem gerar sofrimentos e até adoecimento. Na maioria dos casos, sair dessas condições sozinho é muito difícil.

Algumas pessoas podem pensar “Ah Renata, como uma dificuldade para falar “não” pode levar a sofrimento e até adoecimento?

Vamos produzir aqui um caso fictício, nossa personagem pode ser uma mulher, bonita, em um relacionamento estável, saudável, que trabalha e faz faculdade. Por motivos que ela desconhece, ela não consegue falar “não” – pra ninguém. Sendo assim ela sempre faz o que namorado quer;  no trabalho ela acumula funções, e às vezes falha pela demanda excessiva de trabalho; em todos os finais de semana ela assume compromissos com família ou amigos, sendo que o que ela queria era apenas ficar em casa e descansar; quando vai à uma loja, acaba sempre comprando, mesmo que não gostou tanto assim do produto. Perceberam quanto sofrimento e acúmulos essa pessoa tem? Não colocar em prática (na vida) aquilo que nos é importante, não colocar limites nas relações que estabelecemos, a longo prazo traz muito sofrimento e pode sim levar ao adoecimento emocional.

E assim, se descrevermos com mais detalhes cada item, daqueles 10 que acima citei, veremos quão delicados eles são, e que podem trazer prejuízos nas mais variadas áreas da vida. Termos consciência daquilo que nos faz mal, é apenas o primeiro passo para a mudança. Se você tem tentado sozinho e não tem consigo mudar, saiba que o psicólogo é o profissional que possui o conhecimento e está preparado para lidar com essas questões, tão inerentes ao ser humano. Um bom profissional te ouvirá sem julgamentos, e principalmente, te auxiliará a promover as mudanças importantes pra você.

Se você tem vivido alguma situação, diferente dessas que eu citei, e tem dúvidas se seria motivo para buscar terapia, deixo aqui meu e-mail [retrovarelli.psic@gmail.com], para que possamos conversar. Será um prazer te ajudar. Um forte abraço, Renata.

Texto produzido por Renata Trovarelli.

Attento – Bem Estar e Desenvolvimento Humano | 43 9 9601 2280

 

 

Anúncios