Será que ele me ama?

Será que sou amada

Algumas importantes reflexões são possíveis de serem feitas quando essa pergunta ronda nossos pensamentos. O primeiro ponto a ser levantado (é algo que eu observo nas minhas relações e nos meus atendimentos) é que, quando pensamos de forma insistente sobre se nosso companheiro nos ama, esse pode ser um sinal de que algo não vai bem. Geralmente quando o relacionamento está saudável, quando estamos nos sentindo amadas as chances dessas dúvidas aparecerem são menores.

Quando esses pensamentos são frequentes, geralmente tentamos buscar essas respostas no outro afim de aquietar nosso coração, quem nunca perguntou a amiga “será que ele me ama?” ou ainda tentou sanar essa dúvida perguntando diretamente ao companheiro “você me ama?”.

Eu acredito que seria mais importante buscar essas respostas internamente, através de perguntas e percepções sobre seus próprios sentimentos. Dentre as perguntas que você poderia fazer a si mesma, essa talvez seja a mais importante. Você tem se sentido amada?

Aprender a se observar, olhar para seus sentimentos, é fundamental para achar algumas respostas e com elas tomar decisões mais saudáveis para sua vida, sejam elas manter ou não o relacionamento.

Quando você questiona seu companheiro sobre o amor dele por você, será que basta ele apenas verbalizar a frase “Sim, eu te amo”, e ela vir desacompanhada de ações? Ele disse que me ama, MAS ele não me ajuda em casa, MAS ele não me respeita, MAS ele não me dá atenção, MAS ele é sempre grosseiro comigo, MAS ele não assume nem divide comigo as responsabilidades de casa e dos filhos, MAS ele não tem tempo para mim.

Ele pode até te amar, mas será que é esse tipo de relação que você quer? Esse tipo de relação te faz bem?

Percebam que voltar as perguntas para fora, traz pouca solução para os problemas, traz pouco conforto ao coração. Desenvolver o autoconhecimento é fundamental para se conhecer, saber o que te faz bem e que o não faz. Quando nos conhecemos e sabemos nossos limites e o que a gente precisa, temos ações de autoproteção, cuidado e de busca pelo que nos faz bem.

Então lembre-se, quando sentir a necessidade de perguntar se ele te ama. Tente primeiro você responder essas perguntas que eu te fiz. Olhe para você, só você realmente terá condições de encontrar as respostas que precisa. Ele pode até não dizer com frequência que  te ama, mas se você se sente amada, é o que importa!

Quer conversar comigo sobre esse assunto? Pode entrar em contato pelo e-mail retrovarelli.psic@gmail.com

Para agendamento de sessões | (43) 99601 2280

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s